Biografia

Of the sounds from within

Nascido em São Paulo, Brasil, Rafael Pelissari (aka Pelissa Lunático) desde tenra idade sempre demonstrou interesse por diversos tipos de arte, em especial a pintura e a música. Começou a tocar violão, de ouvido mesmo e, autodidata aprendeu diferentes estilos de música que vão desde a Bossa Nova e o Samba, passando pelo Blues, Rock 'n' Roll e o Jazz, o Reggae e os ritmos caribenhos, a música indiana, entre muitos outros estilos. Desde a primeira vez que tocou violão não teve mais um sequer pensamento em que não houvesse música presente, havia se encontrado, sabia que esse era o seu lugar.

Action playin '

Um adepto do conceito oriundo das artes plásticas, o "action painting", Rafael sempre foi simpatizante do improviso e da liberdade criativa, do "momentum", do devir, da música feita "na hora", sentida, improvisada e executada no momento.

Mente aberta ante as artes, Rafael se considera um aprendiz faminto atrás de conhecimento, constantemente busca novas músicas, sons, movimentos e pensamentos. Como um grande entusiasta da música clássica indiana, procura através do silêncio afinado (o conceito de khali), do estado de "samadhi", da mentalização de cores, de vibrações específicas e combinadas com a técnica do violão clássico a criação de harmonias, melodias, paisagens sonoras e o colorir de todo o espaço existente e ressonante do Cosmos - a Eufonia.

Através da mistura de diferentes estilos musicais e de sua raiz ancestral cigana, desenvolveu um estilo próprio com o passar dos anos. O caráter de sua música é um reflexo de diferentes abordagens. Uma fusão de elementos da música clássica/erudita, música latina, o ritmo musical brasileiro, raiz gitana, elementos introspectivos da musicoterapia, as cores da música clássica indiana e da música etérea universal, além do improviso transcendental - uma variedade de elementos, harmonia e melodia única.

Jam based style of playing

Sua música reflete sua constante busca dentro do transcendentalismo e da musicoterapia. O improviso, ou o "jam based style of playing", é marcante em sua música, somado com o experimentalismo e combinado com a técnica da viola gitana.

Mantém, como o próprio gosta de esclarecer, "uma perspectiva artisticamente humilde perante a arte e a música". O também citarista, clarinetista, violonista, pintor, poeta, filósofo, gosta da mistura de elementos, o universalismo musical a fim de alcançar sons transcendentais, quase sublimes, ou como aprendeu com a música clássica indiana, o "Raga" - e o próprio define: "o colorir de expressão artística das notas esculpidas de sua alma ao entoar seu instrumento."

Um boêmio confesso

"Eu sou um boêmio confesso." - Rafael Pelissari

O artista nômade e boêmio Rafael Pelissari toca o que sente, com toda a emoção e a liberdade sem perder o teor místico/espiritual, um verdadeiro "soul player" (músico da alma).

"Não é sobre o que dizem que deve ser, é sobre o que é;
Não é sobre o que se supõe estar sentindo, é sobre sentir;
Não é sobre ser o melhor, é sobre ser;
Não é sobre se perder, é sobre se encontrar;
Não é sobre o músico, é sobre a música.
A verdadeira harmonia." - Rafael Pelissari

"When it comes to music, freedom is breathtaking; in life, jammin' is the only way out.
The rest is absolute nothingness."

Rafael Pelissari

Notícias

Journal, blog and stuff

Aug, 2016.
Escalas Lunáticas

Queridos amigos,

É com enorme alegria e satisfação que compartilho com vocês este vídeo do trabalho instrumental com guitarra que estou desenvolvendo. "Escalas Lunáticas" é o tema deste vídeo, tema este que surgiu do balanço entre estilos e influências e repleto de cores e vibrações do meu próprio estilo, gravado no Estúdio Eudaimonia e no Búzios Estúdio, ambos em São Paulo.
Após anos trabalhando como músico de estúdio, arranjador e sideman de vários grupos e artistas, além do meu trabalho com violão gitano-erudito, tiro dos baús da minha mente este novo projeto com música instrumental de guitarra que há anos tenho vontade de fazer - espero que vocês gostem.
Abraços fraternais,

Rafael Pelissari


Rafael Pelissari - 'Escalas Lunáticas'

previous entries
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬

"NÃo sei a receita da mÚsica
Tampouco a da vida
Vou tocando assim
Improvisando"

Rafael Pelissari

Fotos

Rafael Pelissari @ Eudaimonia Studios

Rafael Pelissari 'La Bodega'

Rafa @ the Van Huppell's Kunstenfestival Des Arts

Rafa & Amigos

Pelissa jamming

Foto artística com o sitar indiano

Rafa com seu irmão Felipe (datada)

Rafael Pelissari

'A Boemia' parte I

'How's Sugar Free' (2003)

'A Boemia' parte II

Rafael Pelissari (2016)

Foto Promocional por Je Regnard

Rafael Pelissari em Amsterdam

"NÃo tem como tocar sem sentimento.
Hoje nÃo sinto amor, nÃo sinto raiva,
Nem paixÃo, nem nada.
O resultado disso É um silÊncio ensurdecedor."

Rafael Pelissari

Vídeos

Rafael Pelissari - 'Escalas Lunáticas'

Rafael Pelissari no festival de artes Van Huppell's Kunstenfestival Des Arts em Amsterdam

Rafael Pelissari - Bantu

Rafael Pelissari @ the Van Huppell's Kunstenfestival Des Arts teaser

Falseta Impetuosa - Aos bons ventos que a trazem de volta

Soundscaping em Fevereiro de 2014.

Rafael Pelissari - Ode À la bohÈme

Rafael Pelissari - Variations on Sonata no. 14, Op. 27 no. 2, 1st movement (L. van Beethoven) - Sitar & Gipsy Guitar

Rafael Pelissari - Fragmentos

Rafael Pelissari jamming with the birds (Étude des variations sur la sonate n. 14 - L. van Beethoven)

Pelissa LunÁtico & The Cosmik Sloppy Jam - Introspection (Upliftune)

Pelissa improv session: Jam 'daquele abraÇo'

Rafael Pelissari playing a little fragment of 'Bantu'

Rafael Pelissari - Colonel Heiken Bottle's Orchestra

Rafael Pelissari - Variations on Sonata no. 14, Op. 27 no. 2, 1st movement (L. van Beethoven) - Sitar & Gipsy Guitar

Rafael Pelissari on musical improvisation

Outras Faixas

Rafael Pelissari - Eurides

Rafael Pelissari - Flyin' Back Home

Contato